domingo, 24 de maio de 2009

alicerce

passei a vida inteira atirando pedras em um rio que havia perto de casa. sempre que alguma coisa me aborrecia, sentava à margem e arremessava uma pedrinha na água, só para sentir os círculos que se formavam com o lançamento dissiparem a minha dor. eles pareciam levá-la a todas as direções, dirimindo o meu desespero entre as sombras das aves e as borbulhas dos peixes. era quase religioso para mim: não havia tristeza que eu não curasse com uma pequena pedra na água. quando me abriram, no dia da autópsia, encontraram, assentadas no fundo do meu estômago, todas as pedras que atirei na vida.

3 comentários:

  1. alicerce, sim ... não guarde essas pedrinhas na hora da autopicia ... se livre delas, desapegue delas ...seu estomogo regenerá e será mas produtivo para aqueles que viirem precisar...

    ResponderExcluir
  2. ah, e vai no meu novo blog: www.coisasmiudas.blogspot.com

    xero

    ResponderExcluir