sábado, 2 de maio de 2009

histórias de sebo (parte 2)

precisão
era uma vez um menino muito triste, que não precisava de ninguém. esse menino construiu um esconderijo onde ninguém poderia encontrá-lo. e todo dia ele saía de casa e ia até lá, sem que ninguém percebesse, para escrever cartas para ninguém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário