terça-feira, 4 de maio de 2010

da vida

então, ela percebeu que precisava crescer. e que crescer não era o mesmo que se tornar grande.

e que a vergonha era uma forma de vaidade.

e que a urgência do contato é ferida do tempo. do tempo que fere, frio, a pele de dentro da gente.

2 comentários:

  1. Ana Carolina, como posso fazer para enviar um livro meu a você? Desculpe usar este espaço para um pedido, mas não resisti em esfregar a lâmpada de Aladim. Um abraço...

    www.ilhadasletras.blosgpot.com

    ResponderExcluir
  2. adhemir, obrigada pela confiança! me manda um e-mail (carol.maria@gmail.com) pra gente conversar melhor! beijo.

    ResponderExcluir